quarta-feira, 29 de maio de 2013

DESTAQUE INÉDITO NA BAHIA

Faculdade Dom Pedro II 
oferece curso inédito de pós-graduação em Libras na Bahia.

Faculdade Dom Pedro II amplia sua grade de especialização com a implantação do curso de Pós-Graduação em Ensino da Língua Brasileira de Sinais – Libras. Inédito na Bahia, o curso pretende abrir um espaço para o ensino e desenvolvimento de pesquisas e trabalhos mais eficientes voltados para os portadores de necessidades auditivas e promover o conhecimento por parte dos ouvintes em relação à língua, cultura, identidade e a história do surdo. Além de ampliar o conhecimento de uma grande parte da população sobre a Língua Brasileira de Sinais.
Segundo a coordenadora do curso de pós-graduação em Libras, Profa. Maria Ivoneide, a especialização é uma grande novidade na área acadêmica e a implantação do curso foi motivada pela demanda existente nessa área. Mesmo sendo pouco conhecido pelo público em geral, o ensino de Libras é obrigatório nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior em todos dos cursos de Licenciatura, como o curso de Pedagogia, segundo resolução do Decreto n° 5.626, de 22 de Dezembro de 2005. O curso da Faculdade pretende preparar professores, educadores, servidores públicos, assistentes sociais, enfermeiros, familiares e demais pessoas que trabalhem diretamente com o público portador de deficiência auditiva para a tarefa de transpor, por meio da comunicação, as barreiras entre o universo dos ouvintes e dos surdos, através da linguagem dos sinais, em cumprimento da Lei Federal n° 10.436/2002, capacitando-os para o uso de Libras no processo de ensino-aprendizagem.
A especialização em Libras possui 360 horas divididas em 18 meses. No total serão 17 disciplinas obrigatórias, abordando os temas mais relevantes relacionados ao Ensino da Língua de Sinais e educação dos surdos e os Fundamentos da LIBRAS.  A aula inaugural do curso acontecerá nesta sexta-feira, dia 15, a partir das 18h30, na Faculdade Dom Pedro II.
Inscrições
Os interessados na área poderão fazer a inscrição de segunda a sexta-feira das 8h às 20h, na Secretaria do Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Faculdade Dom Pedro II, no Campus I, 4° andar, na Praça da Inglaterra, Comércio. Outras informações pelo telefone (71) 3418 - 7280.

sábado, 25 de maio de 2013

LIBRAS x ESCOLAS

# LIBRAS NAS ESCOLAS É UM DIREITO DE TODOS!!


A escola é muito importante na formação dos sujeitos em todos os seus aspectos. É um lugar de aprendizagem, de diferenças e de trocas de conhecimento, precisando, portanto atender a todos sem distinção, a, fim de não promover fracassos, discriminações e exclusões.
Diferente dos ouvintes, grande parte das crianças surdas entram na escola sem o conhecimento da língua, sendo que a maioria delas vem de famílias ouvintes que não sabem a língua de sinais, portanto, a necessidade que a LIBRAS seja, no contexto escolar, não só língua de instrução, mas, disciplina a ser ensinada, por isso, é imprescindível que o ensino de LIBRAS seja incluído nas séries iniciais do ensino fundamental para que o surdo possa adquirir uma língua e posteriormente receber informações escolares em língua de sinais.

Foto: meus alunos do 4° ano do ensino fundamental.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

INTERPRETE NA SAÚDE


A profissão de Tradutor e Intérprete da LIBRAS foi reconhecida no dia 1º de setembro de 2010 pela Lei nº 12.319. O recente ato vem suscitando novas discussões acerca dos parâmetros para o exercício de tal função, como a formação, atuação, sindicalização e valorização dessa atividade, tendo em vista que o intérprete:
[...] processa a informação dada na língua fonte e faz escolhas lexicais, estruturais, semânticas e pragmáticas na língua alvo que devem se aproximar o mais apropriadamente possível da informação dada na língua fonte. Assim sendo, o intérprete também precisa ter conhecimento técnico para que suas escolhas sejam apropriadas tecnicamente. Portanto, o ato de interpretar envolve processos altamente complexos. (Quadros, 2004, p.27).
De acordo com Quadros (2004) a área de interpretação mais requisitada hoje é a educação. Segundo texto disponível no site oficial da Secretaria de Educação Estadual do Rio de Janeiro (SEEDUC), com o objetivo de promover a inclusão dos alunos surdos, a rede estadual de ensino conta atualmente com um total de 327 intérpretes de LIBRAS. Além desses, devemos lembrar também dos que atuam em outras esferas educacionais ou exercem sua função em instituições educacionais privadas.


http://editora-arara-azul.com.br/novoeaa/revista/?p=946

segunda-feira, 20 de maio de 2013

PARABÉNS AOS PEDAGOGOS E PEDAGOGAS


Ser professor 
é professar a fé
e a certeza de que tudo 
terá valido a pena 
se o aluno sentir-se feliz
pelo que aprendeu com você
e pelo que ele lhe ensinou...

Ser professor é consumir horas e horas 
pensando em cada detalhe daquela aula que, 
mesmo ocorrendo todos os dias, 
a cada dia é única e original...

Ser professor é entrar cansado numa sala de aula e, 
diante da reação da turma, 
transformar o cansaço numa aventura maravilhosa de ensinar e aprender...Ser professor é importar-se com o outro numa dimensão de quem cultiva uma planta muito rara que necessita de atenção, amor e cuidado.Ser professor é ter a capacidade de "sair de cena, sem sair do espetáculo". Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que o aluno caminhe com seus próprios pés...

domingo, 19 de maio de 2013

RAMOS DA PEDAGOGIA



Na Grécia antiga, o velho pedagogo (παιδαγωγός) com sua lanterna, conduziam a criança (παιδόσ) até a palestra (παλαίστρα) e exigia que ela realizasse as lições recomendadas. Esse παιδόσ tinha a idade entre sete e quatorze anos e era sempre do sexo masculino. Faixa etária que corresponde hoje à das crianças das séries iniciais do Ensino Fundamental de Nove Anos no Brasil. Hoje, a figura do pedagogo clássico converteu-se no professor generalista das Séries Iniciais do Ensino Fundamental e nos educadores não docentes que atuam na administração escolar, mas com formação em pedagogia.
Além da Pedagogia no âmbito escolar, atualmente o papel do pedagogo envolve outros ambientes de educação informal.


  • A Pedagogia empresarial se ocupa de conhecimentos e competências necessárias à melhoria da produtividade. As habilidades são na qualificação, requalificação e treinamento dentro da empresa, nas atividades como coordenar equipe multidisciplinar, gerar mudanças culturais e acompanhar o desempenho do funcionário.
  • O pedagogo social cuida da socialização do sujeito, em situações normalizadas ou especiais. Implica o conhecimento e a ação sobre os seres humanos, em atividades como crianças abandonadas, orientação profissional e atenção aos direitos da terceira idade.
  • O pedagogo hospitalar atende às necessidades educacionais de criança hospitalizada. Requer trabalho dos processos afetivos de construção cognitiva. Envolve atividades como promover a qualidade de vida de crianças hospitalizadas, propiciar uma rotina próxima ao período antes da internação e acesso à educação.

NECESSIDADE DE INTERPRETE DE LIBRAS

MP analisa necessidade de intérprete de libras 
em salas de aula.

Representantes de entidades não-governamentais e familiares de surdos participam, 
na próxima segunda-feira (12), de uma audiência pública promovida pelo
Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) para debater a necessidade
de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras)
nas salas de aula das redes públicas e privadas de ensino fundamental, no estado da Paraíba.  
“É uma reivindicação dos surdos e de seus familiares.
 Há a necessidade de um profissional especializado em Libras para atender esse segmento”, 
ressalta a promotora de Justiça Fabiana Lobo, coordenadora do Centro de Apoio Operacional 
às Promotorias da Educação (Caop da Educação) do MPPB. 
A audiência acontece a partir das 8h30 da próxima segunda-feira, 
no auditório do edifício-sede da instituição, no Centro de João Pessoa.   
A Libras não é a simples gestualização da língua portuguesa e sim uma língua à parte,
como o comprova o fato de que em Portugal usa-se uma língua de sinais diferente, 
a língua gestual portuguesa (LGP). 


http://www.parlamentopb.com.br/Noticias/?mp-analisa-necessidade-e-interprete-de-libras-em-salas-de-aula-08.11.2012

segunda-feira, 13 de maio de 2013

ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA- LEI ÁUREA



A História da Abolição da Escravatura, a Lei Áurea, Movimento Abolicionista, 13 de maio, libertação dos escravos, História do Brasil, abolição dos escravos, escravidão no Brasil, os abolicionistas, escravos no Brasil,  Lei do Ventre Livre, Lei dos Sexagenários, abolição da escravidão no Brasil



 Princesa Isabel: assinou a Lei Áurea em 13 de maio de 1888

Introdução Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Diante disso, eles procuraram usar o trabalho dos índiosnas lavouras; entretanto, esta escravidão não pôde ser levada adiante, pois os religiosos se colocaram em defesa dos índios condenando sua escravidão. Assim, os portugueses passaram a fazer o mesmo que os demais europeus daquela época. Eles foram à busca de negros na África para submetê-los ao trabalho escravo em sua colônia. Deu-se, assim, a entrada dos escravos no Brasil.
Processo de abolição da escravatura no Brasil 
Os negros, trazidos do continente Africano, eram transportados dentro dos porões dos navios negreiros. Devido as péssimas condições deste meio de transporte, muitos deles morriam durante a viagem. Após o desembarque eles eram comprados por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de forma cruel e desumana.  
Apesar desta prática ser considerada “normal” do ponto de vista da maioria, havia aqueles que eram contra este tipo de abuso. Estes eram os abolicionistas (grupo formado por literatos, religiosos, políticos e pessoas do povo); contudo, esta prática permaneceu por quase 300 anos. O principal fator que manteve a escravidão por um longo período foi o econômico. A economia do país contava somente com o trabalho escravo para realizar as tarefas da roça e outras tão pesados quanto estas. As providências para a libertação dos escravos deveriam ser tomadas lentamente.
A partir de 1870, a região Sul do Brasil passou a empregar assalariados brasileiros e imigrantes estrangeiros; no Norte, as usinas substituíram os primitivos engenhos, fato que permitiu a utilização de um número menor de escravos. Já nas principais cidades, era grande o desejo do surgimento de indústrias.Visando não causar prejuízo aos proprietários, o governo, pressionado pela Inglaterra, foi alcançando seus objetivos aos poucos. O primeiro passo foi dado em 1850, com a extinção do tráfico negreiro. Vinte anos mais tarde, foi declarada a Lei do Ventre-Livre (de 28 de setembro de 1871). Esta lei tornava livre os filhos de escravos que nascessem a partir de sua promulgação.
Em 1885, foi aprovada a lei Saraiva-Cotegipe ou dos Sexagenários que beneficiava os negros de mais de 65 anos. Foi em 13 de maio de 1888, através da Lei Áurea, que liberdade total finalmente foi alcançada pelos negros no Brasil. Esta lei, assinada pela Princesa Isabel, abolia de vez a escravidão no Brasil.
A vida dos negros brasileiros após a abolição
Após a abolição, a vida dos negros brasileiros continuou muito difícil. O estado brasileiro não se preocupou em oferecer condições para que os ex-escravos pudessem ser integrados no mercado de trabalho formal e assalariado. Muitos setores da elite brasileira continuaram com o preconceito. Prova disso, foi a preferência pela mão-de-obra europeia, que aumentou muito no Brasil após a abolição. Portanto, a maioria dos  negros encontrou grandes dificuldades para conseguir empregos e manter uma vida com o mínimo de condições necessárias (moradia e educação principalmente).

 http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/abolicao.htm

HOMENAGEM AS MÃES .. ♥



Mãe, amor sincero sem exagero.
Maior que o teu amor, só o amor de Deus...
És uma árvore fecunda, que germina um novo ser.
Teus filhos, mais que frutos, são parte de você...

És capaz de doar a própria vida para salva-los.
E muito não te valorizam...
Quando crescem, de te esquecem.
São poucos, os que reconhecem...

Mas, Deus nunca lhe esquecerá.
E abençoará tudo que fizerdes aos seus...
Peço ao Pai Criador que abençoe você.
Um filho precisa ver o risco que é ser mãe...
Tudo é cirurgia, mas ela aceita com alegria.
O filho que vai nascer...

Obrigado é muito pouco, presente não é tudo.
Mas, o reconhecimento, isso! Sim, é pra valer...
Meus sinceros agradecimentos por este momento.
Maio, mês referente às mães, embora é bom lembrar...
Dia das mães, que alegria é todo dia.

♥ J.Bernardo ♥

quinta-feira, 9 de maio de 2013

1 ANINHO DO BLOG \o/



Estou aqui para agradecer a você...
sua simpatia por visitar o blog,
sua dedicação e sua fidelidade,
sua gentileza por enviar-me coisas,
ao ser participativo(a).. 
Vamos comemorar pois a festa é nossa!!!